≡  

Posts do autor: Georgia Barreto

18
jun
2016

A noite estava fria, mas não era extremamente fria, parecia que tudo conspirava para que estivéssemos ali deitados e abraçados sob a grama verde e acima de nós, o céu mais estrelado que eu já havia visto na vida, aquele momento era perfeito e suficiente. Eu sabia que eram nossos últimos momentos juntos, que ao amanhecer, aqueles braços firmes não estariam mais em volta de mim, não poderia sentir mais aqueles lábios macios e quentes que me traziam paz. Mas ainda estávamos ali, tomados pela dor da perda que se seguiria. E sentindo aquela necessidade urgente de nos agarramos até o último fio do que tínhamos um do outro, ele me tomou em um beijo cálido e necessário, como se pudéssemos nos tornar um só por alguns minutos.

E naquele momento não havia mais nada entre nós, nada que fosse capaz de nos separar, não que tivesse esquecido que ele partiria, eu lembrava, não havia como me desfazer daquele pensamento, mas naqueles minutos que se sucederam éramos um só, e nada no universo poderia me tirar àquela sensação de paz. Eu não poderia permitir que aquela dor profunda tomasse conta do meu coração e não permiti, não naquele momento.

O sol forte raiava através da minha janela e uma pequena fresta iluminava meu quarto, me fazendo acordar, dando-me conta do que realmente havia acontecido na noite anterior e que ele não estaria mais junto a mim, e algo dentro de mim afirmava aquela verdade dolorosa com toda certeza que poderia existir no universo. E o que poderia fazer? Nada além de fechar os olhos e deixar que as lembranças daqueles momentos mágicos que vivemos me inundassem por completo.

Categorias: Contos

Compartilhe

Para quem pensou que o circo armado pelo cantor de funk ostentação Mc Biel havia chegado ao fim, acontece mais um espetáculo. É isso mesmo que vocês leram no título, caríssimos leitores, a repórter do IG que foi assediada pelo cantor no último dia 3 de junho foi demitida e de acordo com o portal a jornalista resolveu tirar uma “licença”.

Mas o que vem causando estranhamento por parte de seus colegas de trabalho e pessoas que acompanharam o caso é o porquê disso ter acontecido nesse momento, logo após a denúncia do cantor. Que coincidência, não é mesmo? Já que de acordo com relatos da redação a jovem repórter ao saber da noticia saiu aos prantos. E então? Ela quis mesmo tirar uma licença ou acabou demitida por mexer com alguém “maior” que ela?

E assim como vários usuários do twitter se pronunciaram a favor da repórter ,deixo aqui registrado nesse post minha indignação e torcida por essa jovem, que não merece passar por esse julgamento injusto imposto pela sociedade. O assédio sexual nunca é culpa da vítima, assim como o estupro. Vamos parar de culpar os inocentes, chega né geração mimimi.

Compartilhe

Olá amores;

Hoje eu vou dar uma super dica de beleza e saúde para vocês. Quem nunca foi a praia ou a piscina e pegou aquele solzinho a mais? Pois é, foi o que aconteceu comigo esses dias, me descuidei e acabei um tiquinho queimada haha. O que me salvou da descamação e dores provocadas pelo excesso de exposição solar foi aquela pomadinha para assadura de bebê, Hipoglós, aquela gordurosa e que tem cheiro de peixe (que eu mencionei no artigo sobre olheiras), passei ela assim que cheguei em casa, dormi com ela e só removi pela manhã. Ela funciona muito bem, pois possui vitaminas hidratantes e propriedades reparadoras, que conseguem “refazer” o local lesionado. Incrível né? Eu testei e recomendo.

Mas não esqueçam que o uso do protetor solar é indispensável.

Beijos  <3

Compartilhe

Olá gente;

Esse é o nosso primeiro artigo da coluna turistando, e como vocês sabem ou pelo menos acho que sabem haha, moramos no oeste do Pará.

Então resolvemos mostrar para vocês um dos pontos turísticos da “pérola do Tapajós”, a orla fluvial de Santarém, que foi fundada em 2001 e é considerada um dos lugares mais visitados por aqueles que vêm a cidade. Afinal ela é realmente um encanto. Sendo um dos cartões postais do coração dos santarenos e daquele que como eu, não são filhos da terra, mas amam essa cidade. Enfim, confiram as fotos e sintam-se convidados a nos visitar.20160612_094034 20160612_095010 20160612_094357 (2) DSCN2428 DSCN2436 38712243 59434121_ae67ac7df0 trapiche-na-orla-de-santare

Bem, pessoal, algumas fotos são do mirante onde podemos ver a orla e os barcos de cima e outras do calçadão. A maioria das fotos foram tiradas por nós (como podem me ver dando uma de modelo em uma das fotos haha) e outras foram retiradas de alguns blogs, enfim, é isso.

Beijos <3

Compartilhe

Hoje eu passei por aquele lugar onde nos vimos pela primeira vez e eu queria poder dizer que estava tão quente quanto naquela tarde, mas não, não estava. Era uma manhã fria e o único conforto que eu tinha ali era o vento que acariciava meu rosto, porque você não estava lá e eu sabia que nunca mais estaria. Aquelas lembranças ficaram marcadas em mim, se agregaram as minhas dores como se tivessem tatuadas em meu peito e dói, mas mesmo que essa dor me dilacere por dentro, eu sei que ela vai cessar, cicatrizará e se tornará ensinamento, como muitas coisas que passei na vida. Não vou mais te arrancar sorrisos bobos ou ter esses olhos castanhos focados em mim e acredite, eu sei disso. Mas quando chegar a hora de você olhar pra trás e perceber que me deixou escapar, por favor, não me procure mais, porque mesmo que me coração diga que te quer verdadeiramente, eu vou seguir em frente e você ficou para trás, eu vou seguir, sem olhar nem ao menos por cima do ombro, não quero correr o risco de correr mais uma vez para os seus braços, porque eu mereço mais, não quero migalhas de um amor fracassado, e se é isso que pode me oferecer, não se dê ao trabalho, talvez necessite dele para enaltecer o seu ego, boa sorte nessa trajetória e você tinha razão querido, você é muito pouco para ser um príncipe e eu vou superar, porque os dados desse jogo estão rolando e eu não tenho medo de pagar para ver. Então se viver intensamente para você é um desafio. Sinta-se desafiado, meu bem.

Categorias: Contos

Compartilhe

Não é nenhuma novidade que o cantor de funk MC Biel anda meio por “baixo” na mídia, desde o escândalo do processo por assédio sexual a uma repórter que o entrevistava. Após esse ocorrido acabou sendo desconvidado a carregar a tocha olímpica dos jogos Rio 2016. No último dia 08 de junho, o cantor divulgou um vídeo em seu canal no YouTube, se desculpando com a repórter e todas as mulheres.

Como uma tirana e totalmente contra o assédio sexual (já sofri inúmeras vezes) quero deixar aqui o meu posicionamento. Eu verdadeiramente curtia os sucessos do MC Biel, mas achei seu pedido de desculpas fingido e de uma hipocrisia sem tamanho. “Eu nunca imaginei que minhas palavras pudessem machucar de fato quem me entrevistava...” Foram algumas das palavras do cantor em seu vídeo, que parecia mais que ele estava lendo um texto pronto ao invés de ser sincero.

Não estou aqui para discutir com as fãs do cantor e sim para expressar minha opinião sobre o fato. Até  porque acredito em uma sociedade justa e onde mulheres possam sair na rua e exercer sua profissão com todo o respeito e dignidade que merecem, luto todos os dias para que alcancemos um patamar de igualdade, sem a banalização dos sexos.

Categorias: Atualidade Tags: ,

Compartilhe

Olá meus amores!

Hoje eu trouxe para vocês uma das séries que estou vendo no momento, essa é para aqueles que gostam de novelas mexicanas, nesse caso venezuelana haha, já que é adaptação de uma novela exibida no país: Jane the Virgin!

jane-the-virgin

Quando Jane era mais nova, sua avó a convenceu de duas coisas: novelas são a melhor forma de entretenimento e mulheres devem proteger sua virgindade a qualquer custo. Agora, aos 23 anos, Jane se vê envolvida em um drama tão complicado quanto das telenovelas que ela sempre amou, após uma série surpreendente de eventos que fizeram com que ela, acidentalmente, fosse inseminada.

Para resumir tudo isso, assistam haha. É uma série maravilhosa, que eu particularmente recomendo e amo.

Beijocas <3.

Compartilhe

Segurem seus forninhos meus queridos, essa notícia é dedicada aos beliebers haha

O cantor canadense, Justin Bieber presenteou seus fãs nesta quarta-feira, 8 de junho, com o lançamento do seu novo clipe. Bieber lançou a música “Company” que faz parte do álbum “Purpose”. Nas imagens do clipe ele mostra diversos momentos de sua carreira, desde os bastidores até os shows ao redor do mundo.

Confiram algumas imagens do clipe:

justin2Justinjustin3

Compartilhe

08
jun
2016

O sol forte do meio dia parecia tocar levemente a água do rio, em uma tarde quente de junho, enquanto caminhava pela orla com ele ao telefone, fui dominada por um misto de nervosismo e ansiedade, eu estava ali, a poucos segundos de encontrar aquele homem que conversara comigo inúmeras madrugadas e que me deixava bastante mexida, eu tinha certeza de que depois daquele momento muitas coisas iam mudar entre nós, só não tinha a mínima noção de como seria.

Ao vê-lo sentado em um banco de frente para os barcos meu coração acelerou imediatamente, parte de mim queria desesperadamente encurtar aquela distância e a outra parte queria correr na direção contrária devido ao pequeno ataque de pânico que aquele momento me causava, mas eu tinha quase que como uma certeza, de que eu não me arrependeria daquilo. Sentei-me ao seu lado e ao ver aqueles olhos castanhos focados em mim, senti que todas aquelas sensações de pavor desnecessário estavam passando e davam lugar a uma sensação de paz e euforia inexplicáveis.

Seus toques em mim eram mínimos, mas me faziam ansiar sempre por mais e mais, em meio a nossa conversa acabei descobrindo que ele não era nada do que eu esperava, mesmo quando me irritava falando bobagens ou repetindo algo que eu havia dito há algum tempo, ele era bem melhor. Me fazia sorrir de toda aquela situação que até algum tempo atrás era imensamente constrangedora e acabara se tornando tão natural daquele momento em diante. Eu gostaria de dizer que nos beijamos e que aquele momento foi realmente mágico, e que eu realmente desejava isso, mas não aconteceu, não naquela tarde e não naquele momento.

Talvez isso seja só o começo de alguma história que escrevamos juntos, sinto que isso ainda não morreu aqui, porque todos aqueles sentimentos confusos ainda estão bem aqui, dentro de mim, esperando apenas nosso próximo encontro e o tão esperado beijo que me faça flutuar.

Categorias: Contos Tags:

Compartilhe

Estava tudo escuro a minha volta e eu não consegui enxergar nada, exceto o nevoeiro que emoldurava aquela noite fria de Setembro. Eu estava parada no jardim de casa, podia sentir a grama macia sob os meus pés, a medida que o vento acariciava meu rosto. E então eu o vejo surgir de trás de uma árvore, aqueles olhos castanhos me fitavam, fazendo me aquecer por dentro. Sua boca esboçava aquele sorriso lindo do qual eu sempre me recordara. Ele vestia preto, que contrastava com sua pele branca e o deixava incrivelmente bonito.

A cada passo sentia-o cada vez mais perto de mim, até que sua mão tocou meu rosto, um toque leve e delicado, mas que me dava pequenos choques por dentro, eu conseguia sentir cada terminação nervosa do meu corpo. E nossos lábios se tocaram em um beijo suave e terno, com o que pareceu durar uma pequena eternidade e quando meus olhos finalmente se abriram, ele havia sumido. Então me dei conta de que aquele momento não passará de um sonho, aquele homem vivia apenas em meus sonhos de garota.

Virei-me para o outro lado da cama, encarei o relógio ao lado da cabeceira e já passavam das 3 da manhã, eu realmente queria fechar os olhos, voltar a dormir e lembrar do homem de terno preto e do beijo. Aquela sensação havia sido minha companheira em inúmeras madrugadas de insônia, onde eu precisava controlar meu coração acelerado. Minha cabeça vagava imersa em pensamentos ligados aquele sonho que se repetira tantas vezes.

Recordava-me das palavras de minha mãe sobre amores de outras vidas, que aquela conexão espiritual entre os amantes transcendiam a matéria física e o tempo, que por mais que não nos recordássemos de nossas vidas passadas, quando duas almas se amam, embora não percebam de imediato, elas sentem. Talvez aqueles olhos castanhos me acompanhassem a muitas vidas e eu não fizesse ideia daquilo até aquele momento, eu sentia que havia achado a resposta que procurara dentro de mim há muito tempo. Eu não sabia como aquilo iria mudar minha vida dali em diante ou se algo realmente iria mudar, mas aquelas palavras que ecoavam em minha cabeça eram suficientes, pelo menos por enquanto.

Categorias: Contos Tags: ,

Compartilhe