Olá meus pupilos!

Hoje eu venho tratar de um tema um pouco polêmico, se assim podemos dizer, e que ainda é tabu para muitas pessoas. Mas à pedidos, resolvi que estava na hora de falar haha. Veja à baixo sete coisas importantes para se saber sobre a primeira vez:

  • Você nunca estará completamente preparado (a): isso pode ser quase uma verdade universal. Por mais que você leia ou converse com pessoas mais experientes, a grande questão é que nunca haverá um momento no qual você se sentirá complemente confiante para fazer sexo, afinal tudo que é novo, meio que assusta.

 

  • Não fantasie demais: sabe todas aquelas coisas fofas ou não que vemos nos filmes de romance? (Não estou dizendo que vai ser ruim, isso depende de outros fatores que serão citados logo a seguir). Quase nunca é como você imagina que seja, porque nem sempre pode-se reservar hora ou lugar e até mesmo contexto para que isso aconteça.

 

  • Não se entregue a qualquer pessoa, porém não espere pelo príncipe da Branca de Neve ou pela própria Branca de Neve (haha): a grande maioria de nós passa parte de nossa adolescência ouvindo coisas do tipo “não se entregue para qualquer um” ou “fulano não merece que dê sua virgindade a ele (a) ”. Não estou aqui para dizer que essas pessoas que lhes falaram isso estão certas ou erradas, mas sim para esclarecer que nem sempre tudo que nos é dito serve para nós, e que sexo traz inúmeras responsabilidades e, com elas, decidir a pessoa que você considera como certa.

 

  • Não existe idade perfeita: podem até existir pesquisas que comprovem que tal idade é a certa para transar, mas o fator crucial e determinante nesse caso são os emocionais e biológicos. Ou seja, quando seu corpo estiver realmente preparado e sua cabeça madura o suficiente para lidar com as consequências desse ato.

 

  • Vai doer? Nós garotas costumamos ouvir com certa frequência relatos de mulheres sobre a perda dolorida de suas virgindades. Mas a dor não é algo obrigatório de se acontecer, assim como nem todas vão sangrar. A dor está relacionada ao seu nível de relaxamento no momento do ato sexual e o sangramento ao rompimento do seu tipo de hímen.

 

  • Escolha alguém que você tenha intimidade: convenhamos, a melhor coisa que existe é ter alguém com o quem possamos nos abrir e falar tudo aquilo que pensamos ou sentimos e, nesse momento, é de fundamental importância estar com alguém que passe-nos segurança (a dor também pode estar relacionada a isso).

 

  • Ir ao ginecologista é fundamental: além de cuidar da saúde do seu corpo, o médico pode e deve esclarecer possíveis dúvidas que você possa vir a ter.

 

Enfim, meninos e meninas, este artigo não tem por pretensão incentivar ninguém a fazer sexo, mas sim esclarecer alguns mitos e verdades sobre o ato sexual. Claro que não pude abranger todas as coisas relacionadas ao sexo, então se vocês ainda tiverem dúvidas das quais eu possa esclarecer, mandem e-mails ou comentem para que eu faça novos artigos.

 

Email: ladyscandalous@atiraniainvencivel.com.br

Beijocas <3